STML - Desde 1977 a lutar pelos trabalhadores
Entrada Acção Socio Cultural
Visita ao Museu de Marinha (Museu da Marinha) Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 16 Outubro 2015 11:37

foto capa 1No dia 7 de Outubro a Comissão de Reformados do STML juntou quinze dos seus associados na visita ao Museu de Marinha, assim denominado após as importantes obras de que foi alvo aquando das comemorações do seu 150º aniversário.

foto de capa

 

Nesta visita, embora não guiada, os participantes beneficiaram do facto das numerosas salas, bem como as variadíssimas peças expostas, se encontrarem minuciosamente descritas e datadas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Logo reformadosstml90x90

 
A próxima iniciativa da Comissão de Reformados é já no dia 7 Outubro Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 02 Outubro 2015 13:33

7 Outubro -proxima iniciativa da Comissao de Reformados - Museu MarinhaNa próxima 4ª feira pelas 14:30h vamos visitar o Museu de Marinha.

Criado, por decreto, a 22 de Julho de 1863 pelo Rei D. Luís I, um apaixonado pelos estudos oceanográficos e navegador de grande sensibilidade artística e cultural, passou por vários locais provisórios e só a 15 de Agosto de 1962 se fixou no topo do Mosteiro dos Jerónimos.

O seu importante espólio encontra-se distribuído por treze salas e um pavilhão: a dedicada à reflexão sobre a ligação entre Portugal e o Mar durante os Descobrimentos e o seu impacto na formação do mundo moderno; Sala do Oriente; Sala da Marinha de Recreio; Sala da Marinha Mercante; Sala da Construção Naval; Sala dos Descobrimentos; Sala do Século XVIII; Sala dos Séculos XIX e XX; Sala Henrique Maufroy de Seixas (1896-1948), benemérito, investigador, e homem do mar; Sala do Tráfego Fluvial; Sala da Pesca Longínqua; Sala da Pesca Costeira; Sala das Camarinhas Reais e o Pavilhão das Galeotas.

 

Ver fotos do museu aqui.

 

Inter reformadosstml90x90

 

 

 
16 de Julho – Visita ao Convento de São Pedro de Alcântara Versão para impressão Enviar por E-mail
Terça, 21 Julho 2015 10:44

tecto pintado em trompeA Comissão de Reformados do STML começou a visita pela capela-mor, onde António Henriques nos descreveu pormenorizadamente a vida desse santo franciscano capucho da província da Arrábida.

À volta de toda a nave, a colecção de silhares de azulejos que retratam a vida mística do santo é considerada a mais importante da Península Ibérica. O guia chamou-nos também a atenção para os seis curiosos confessionários.

grupo da visitaSubindo ao espaço onde outrora se encontrava o órgão, os 14 aposentados puderam admirar de mais perto o tecto pintado em trompe l'oeil (ilusão d'óptica).

Depois de percorridas várias salas, finalizámos a visita naquela que é considerada a "joia da coroa". Construída em memória do Cardeal Inquisidor – a capela dos Lencastres – com pavimento em pedra mármore e liós, as paredes totalmente decoradas com mármores embutidos de várias cores e o altar também em mármore com quatro colunas torsas ostenta na base, ao centro, o brasão de armas.

 




 

 

 

 

 

 
Próxima visita – Convento de São Pedro de Alcântara Versão para impressão Enviar por E-mail
Terça, 07 Julho 2015 11:02

A visita gratuita está marcada para 5ª feira, 16 de Julho, pelas 14h30m.

IR - 16 Julho - Visita Sao Pedro de AlcantaraEdifício do século XVII, é propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desde 31 de Dezembro de 1833, por decreto de D. Pedro, Duque de Bragança e ex-imperador do Brasil, e só recentemente abriu as portas ao público em geral.

Foi mandado construir, em cumprimento de uma promessa feita em 16 de Junho de 1665 pelo 1º Marquês de Marialva, caso os portugueses vencessem os espanhóis na Batalha de Montes Claros (Guerra da Restauração). As suas ossadas encontram-se sob a sumptuosa capela em mármores embutidos, que o irmão e o sobrinho decidiram construir em sua memória.

É composto por três corpos rectangulares articulados em volta de uma escadaria, decorada por azulejos que representam a estigmação de S. Pedro e que conduz a um adro sobrelevado e lajeado. A entrada para a Igreja, rasgada sob um pórtico de arcos e galilé, dá acesso simultâneo às Casas do Convento e à Capela dos Lencastres.

Continuar...
 
Próxima visita- Exposição “Genesis” de Sebastião Salgado Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 05 Junho 2015 08:36

Pelas 15h do dia 24 de Junho a Comissão de Reformados tem programada uma visita guiada gratuita na Galeria Municipal Torreão Nascente.

foto sebastiao salgado reduzidofoto genesis reduzido

Dedicada aos últimos redutos naturais e humanos de um planeta ameaçado, esta exposição é composta por mais de duas centenas de fotografias, fruto de oito anos de trabalho e de mais de 30 viagens por diversas partes do globo, entre 2004 e 2011, mostra imagens de fauna e flora em lugares pouco explorados pelo Homem, mas também as comunidades humanas das selvas do Amazonas e da Nova Guiné.

A exposição está organizada em cinco secções, Sul do Planeta, África, Santuários, Terras a Norte e Amazónia e Pantanal, cinco ecossistemas, que traduzem as dinâmicas da natureza, "Génesis" "apresenta ao público ambientes que até agora conseguiram escapar às transformações impostas pela sociedade moderna, continuando assim quase intactos".

Recorrendo a imagens a preto e branco de grande formato, as imagens captadas por Sebastião Salgado sobre pessoas e natureza, abordando tanto os flagelos da Humanidade como os lugares intocados pelo Homem, têm corrido mundo em livros e exposições.
Esta mostra surge na sequência de dois anteriores grandes projetos de Sebastião Salgado: "Trabalhadores" (1993) e "Migrações" (2000), que abordaram o trabalho manual e o movimento de populações no planeta e parte das receitas de bilheteira reverterão para o Instituto Terra (Brasil) e para o Grupo Lobo (Portugal).

 

Ver fotografias aqui.

 

Inter reformadosstml90x90

 
6 de Maio – Visita à exposição Varinas de Lisboa Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 14 Maio 2015 13:55

Capa 2 artigo reduzidoDezanove aposentados seguiram atentamente as explicações de Ana Paula que guiou a Comissão de Reformados do STML através das várias salas do Pavilhão Preto que albergava a exposição Varinas de Lisboa, Memórias da Cidade.

Telas, esculturas, cerâmicas, tapeçarias, gravuras, postais, fotografias, documentos oficiais, objectos do quotidiano, recortes de jornais, caricaturas, desenhos satíricos, selos, programas de revistas e um vídeo que incluía o testemunho de algumas antigas varinas/peixeiras de Alfama. Madragoa e Mouraria avivaram recordações.

A par da imagem mais colorida para "venda turística", despertou particular interesse as fotografias que retratavam a dureza das suas vidas.

Cinco dos aposentados completaram esta visita com a exposição "Vivinha a Saltar!" patente no Museu Rafael Bordalo Pinheiro.

 

 

Inter reformadosstml90x90

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 6 de 13