STML - Desde 1977 a lutar pelos trabalhadores
Entrada Comunicação Social
Reformados do Metro de Lisboa exigem complementos de reforma Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 29 Janeiro 2015 10:49

reformados do metro exigem complementos reduzido

Correio da Manhã – 2015.01.27

 

Reformados do Metro de Lisboa exigem complementos de reforma

 

Cerca de duas centenas de reformados do Metropolitano de Lisboa exigiram esta terça-feira a reposição dos complementos de reforma que não recebem há um ano, e que representavam entre 40 a 60% dos rendimentos.

 

Ler mais aqui!

 

Inter reformadosstml90x90

 
Trabalhos Forçados Versão para impressão Enviar por E-mail
Quarta, 29 Outubro 2014 12:30

Em "Notícias – Magazine" de 27/10/2014

 

 IR Trabalhos forcados reduzido

 

Há cada vez mais reformados que precisam de trabalhar para conseguirem sobreviver.

Orçamento do Estado para 2015 prevê aumentos de um por cento nas pensões mais baixas, mas esse ajuste não vai evitar que haja muitos reformados que têm de continuar a trabalhar. Porque a pensão não chega, porque têm de ajudar os filhos, pagar comida, contas, medicamentos. Vinte por cento dos idosos portugueses continuam ativos – um dos valores mais elevados da União Europeia. Uns porque querem. A maioria porque não tem opção. Envelhecimento ativo nem sempre é uma expressão bonita.

 

Ver artigo completo aqui.

 

Inter reformadosstml90x90

 

 
Reformados protestam porque CTT nem sempre tem dinheiro para pagar reformas Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 11 Agosto 2014 09:07

IR reformados protestam porque CTT nem sempre tem dinheiro para pagar reformas

 

O Murpi - Confederação Nacional de Reformados Pensionistas e Idosos denunciou esta tarde que continuam a surgir vários casos de reformados que não conseguem levantar as reformas, porque os CTT respondem que não têm dinheiro.

 

A confederação queixa-se de que esta situação é recorrente desde que os Correios foram privatizados, daí que tenham decidido fazer esta tarde um protesto junto à sede dos CTT no Porto.

 

Ver a notícia completa aqui!

 

Logo reformadosstml90x90

 
TC Estado devolve em agosto cortes nas pensões de viúvos Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 25 Julho 2014 11:01

restituir os cortes dos viuvos

Noticias ao Minuto – 24 de Julho de 2014

 

Aos reformados viúvos serão devolvidos os valores dos cortes nas pensões no próximo mês, depois do chumbo do Tribunal Constitucional à medida criada no Orçamento do Estado para 2014. O Estado vê-se assim obrigado a devolver 42,8 milhões de euros até agosto. Contudo, a devolução não será total, pois haverá uma retificação da Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES) e da sobretaxa do IRS, avança o Jornal de Notícias.

 

Ver notícia completa aqui.

 

Logo reformadosstml90x90

 
Deco - Número de reformados com dívidas está a crescer Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 14 Julho 2014 08:55

reformados com dividasEm "Notícias ao Minuto" de 13-07-2014


A crise que assolou o país nos últimos anos levou muitos portugueses a recorrerem à ajuda do Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado da Deco. O desemprego era a principal causa do pedido de ajuda, mas a tendência está a mudar e agora são os cortes nos salários e nas pensões que estão na origem do "desespero", escreve o Jornal de Notícias.


Ver artigo completo aqui.

 
Aumento da ADSE - Pedido de fiscalização Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 30 Junho 2014 09:19

Tribunal ConstitucionalPCP, BE e PEV pedem segunda-feira fiscalização do Tribunal Constitucional aos aumentos da ADSE

 

Os descontos para a ADSE aumentaram em Agosto do ano passado de 1,5% para 2,25%, tendo em Janeiro sofrido nova subida de 0,25 pontos percentuais.
PCP, BE e PEV entregam segunda-feira o pedido de fiscalização da constitucionalidade do diploma que aumenta os descontos para a ADSE, que consideram um "imposto escondido".

Sobre os motivos que justificaram o pedido de fiscalização da constitucionalidade do diploma, o deputado do BE Luís Fazenda sustentou que "há um imposto escondido, dissimulado" e há "uma violação do princípio da confiança em relação àquilo que são as contribuições dos trabalhadores para estes subsistemas". (...)

O deputado do PEV José Luís Ferreira sublinhou ainda que o diploma propõe que 50% das contribuições das entidades públicas revertam directamente para o Estado, o que na nossa perspectiva é inconstitucional".

O diploma, que entrou em vigor em Maio e cujos efeitos se aplicaram aos salários pagos em Junho, aumenta as contribuições dos funcionários públicos e dos pensionistas para os respectivos subsistemas de saúde, de 2,5 para 3,5 por cento.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 Seguinte > Final >>

Pág. 4 de 5