STML - Desde 1977 a lutar pelos trabalhadores
Entrada Comunicação Social
Movimento de Reformados contra aumento da idade de reforma Versão para impressão Enviar por E-mail
Quarta, 02 Dezembro 2015 10:31

RTP – 01/11/2015


IR murpiMovimento de Reformados contra aumento da idade de reforma

 

A idade de reforma deverá aumentar um mês em 2017. O Movimento Unitário de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI) defende que o aumento da esperança média de vida não pode penalizar os trabalhadores. O MURPI diz estar contra o aumento da idade de reforma e exige que a idade legal seja os 65 anos.

 


Ver mais em:
http://www.rtp.pt/noticias/economia/movimento-de-reformados-contra-aumento-da-idade-de-reforma_v878172

Continuar...
 
Portugal é dos países europeus com menos cuidados para idosos Versão para impressão Enviar por E-mail
Quarta, 30 Setembro 2015 15:01

Portugal e o pais europeu com menos cuidados p idososJornal de Notícias - 28/09/2015


Portugal é dos países europeus com menos cuidados para idosos


Portugal é dos países da Europa onde as pessoas idosas são mais abandonadas, com menos profissionais a elas dedicados e menos dinheiro alocado, diz um estudo da Organização Internacional do Trabalho, publicado esta segunda-feira.
A propósito do dia mundial do idoso, que se assinala na quinta-feira, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) publicou o estudo "Long-term care protection for older persons: A review of coverage deficits in 46 countries" (Proteção continuada a idosos: uma revisão de défice de cobertura em 46 países).
O trabalho indica que no mundo são necessários 13,6 milhões de trabalhadores para haver uma cobertura universal em termos de cuidados continuados a pessoas com 65 e mais anos.

 

Ver o artigo completo aqui.

 

 

Logo Inter Reformados 100x87stml90x90

 
Aposentados da função pública querem reposição das pensões, Frente Comum promoveu esta iniciativa Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 17 Setembro 2015 13:58

Correio da Manhã 11.09.2015

 

 Ana avoila reduzido

 

Várias dezenas de sindicalistas e aposentados da função pública reivindicaram esta sexta-feira em Lisboa a reposição das pensões cortadas desde 2011 e um aumento de 4% para atenuar a perda de poder de compra dos últimos anos. As reivindicações estão expressas num manifesto aprovado no Rossio, em Lisboa, depois de um debate sobre a situação dos aposentados da administração pública após as medidas de austeridades que lhe foram aplicadas. "Aprovámos um manifesto em que reivindicamos que se revogue toda a legislação que reduziu as pensões aos trabalhadores da função pública, o alargamento dos escalões do IRS e um aumento de 4% para as pensões", disse à agência Lusa Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, que promoveu a iniciativa.

Ler mais em:

http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/sociedade/detalhe/aposentados_da_funcao_publica_querem_reposicao_das_pensoes.html

 

 

Inter reformadosstml90x90

 
Constança Cunha e Sá sobre as pensões: "É um ato terrorista deste Governo" Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 28 Maio 2015 11:19

TVI – 26 MAIO 2015

OPINIÃO


Constança Cunha e Sá sobre as pensões: "É um ato terrorista deste Governo"

 

A comentadora da TVI alerta para "uma insegurança enorme numa faixa etária com enormes dificuldades, com menor capacidade de resposta, com menores oportunidades"
Constança Cunha e Sá acusa o Governo de andar a "brincar com a Segurança Social". A comentadora da TVI alerta que os avanços e recuos dos últimos dias provocam uma "insegurança enorme" nos reformados e pensionistas.

Continuar...
 
Frente Comum reclama aumento de 3,7% de pensões na função pública Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 11 Maio 2015 13:28

IR - Ana AvoilaObservador – 08Maio2015

A Frente Comum dos Sindicatos reivindicou o aumento de 3,7% para os pensionistas da função pública e vincou a necessidade de correção das injustiças geradas pelas pensões "doiradas".

 

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

 

 

A Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública reivindicou o aumento de 3,7 por cento para os pensionistas da função pública e vincou a necessidade de correção das injustiças geradas pelas pensões "doiradas".

Continuar...
 
Cortes das Pensões podem chegar aos 600 milhões em 2016 Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 20 Abril 2015 13:51

cortes nas pensoes podem chegar aos 600 milhoes em 2016Económico

16/04/2015

Marta Moitinho Oliveira

 

O Executivo prevê mexer no sistema de pensões público em 2016, estando a projectar uma poupança de 600 milhões de euros.
A intenção foi anunciada pela ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, no final do Conselho de Ministros onde foram aprovados o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas.

 

Ver artigo completo aqui!

 

Inter reformadosstml90x90

 

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 Seguinte > Final >>

Pág. 2 de 5