STML - Desde 1977 a lutar pelos trabalhadores
Entrada Comunicados Comunicados 2018 Quem "brinca" com os problemas, não os resolvendo, que afetam os trabalhadores do Edifício Municipal do Campo Grande?
Quem "brinca" com os problemas, não os resolvendo, que afetam os trabalhadores do Edifício Municipal do Campo Grande? Versão para impressão Enviar por E-mail
Sexta, 26 Janeiro 2018 12:26

O STML desenvolveu a 26 de Janeiro uma a26 janeiro - Campo Grande - Mas condicoes de trabalhoção de sensibilização junto dos trabalhadores do Edifício Municipal do Campo Grande, local de trabalho com mais de 1.500 trabalhadores!

Realizou-se uma distribuição de vários panfletos que, através do humor (recorrendo principalmente à sátira e ironia), relembraram os sérios problemas que afetam os trabalhadores e que há muito são do conhecimento dos responsáveis máximos da autarquia, cabendo a estes últimos prover as respostas, céleres e consequentes, que até ao momento não se vislumbraram.

Caberá aos trabalhadores, com o seu Sindicato, assumir as dinâmicas necessárias que objetivem alcançar as soluções a cada um dos dez problemas (prioritários) identificados.


1. Para um ambiente mais caloroso, foi decidido desligar o ar condicionado no Verão e no Inverno, queremos promover o calor humano em vez do calor artificial [Deficiências com os equipamentos de ar-condicionado].

 

2. Promoção da actividade física: os elevadores deixam de funcionar a horas incertas. Pede-se que não os utilizem perto do fim-de-semana... ou então levem um farnel, uma mantinha e um garrafão... para eventuais necessidades fisiológicas. [Elevadores avariam regularmente. Houve quem já ficasse preso, até 45 minutos.]

3. HÃ? O QUÊ?! NÃO PERCEBI? EU TENHO A REDE TODA MAS NÃO TE CONSIGO OUVIR... ALÉM DISSO ESTOU AQUI AO TEU LADO! [Ruído ensurdecedor decorrente das obras no edifício.]

4.Aumente os seus conhecimentos sobre a vida animal: Blattaria é uma subordem de insectos cujos representantes são popularmente conhecidos como baratas. As baratas domésticas são responsáveis pela transmissão de várias doenças, através das patas e fezes. Por isso são consideradas perigosas para a saúde dos seres humanos. Uma das espécies mais conhecidas é a Barata-municipal, Blattella municipalis, que podemos encontrar em vários departamentos da Câmara Municipal de Lisboa. [Baratas um pouco por todo o lado. Exige-se um processo de desbaratização regular.]

5.
A CML, empenhada em promover o comércio local, pede aos seus colaboradores que participem nesta sua linda acção e experimentem as várias ofertas de restauração ao redor do edifício. Ao mesmo tempo, pede-se que evitem utilizar o refeitório para não o sujar (e para não incomodar as baratas residentes!) [Ausência de refeitório no maior local de trabalho da CML, mais de 1.500 trabalhadores.]

6.
Está quase... agora só falta actualizar o software... mas parece que não vai dar porque o hardware não aguenta... o colega do lado também tem o mesmo problema... se voltar cá na próxima semana talvez eu já tenha conseguido imprimir o seu deferimento. Ainda assim, são duas páginas: pode ser complicado...[Parque informático deficiente lentidão face ao trabalho a realizar.]

7. Aquela cópia que foi parar ao lixo a semana passada? Não há problema Sôtôr: é só procurar aqui no lixo. No lixo, sim. Desde que aquela empresa começou a fazer a "limpeza" aqui na Câmara, também posso fazer UNDO sem computador. Se quiser também lhe digo o que comi a semana passada... Sôtôr?! Desligou! [Limpeza inadequada: a empresa privada contratada não responde às necessidades e são os próprios trabalhadores que por vezes limpam o seu local de trabalho.]

8.
Dá aí um jeitinho para pôr estes dossiers em cima do computador em baixo da fotocopiadora que está na prateleira do canto...[Espaço de trabalho exíguo em alguns pisos.]

9. O Sôtôr precisa que eu traga o meu carro amanhã para eu ir fazer entregas e que trate do meu expediente pelo caminho?!
[A ausência de viaturas de serviço leva a que as pessoas utilizem muitas vezes as suas viaturas particulares para realizar trabalho da CML.]

10. Porquê que não venho de transportes públicos? Quando os houver de jeito até venho! Mas eu venho de fora de Lisboa e de transportes demoro quase duas horas para aqui chegar. Além disso o passe está mais caro que o carro. Se eu conheço o Metro?!?![Estacionamento limitado no Parque do Edifício. Os lugares disponíveis para os trabalhadores são poucos e mal distribuídos.]

 

Faltará questionar quem de facto "brinca" com as condições de trabalho e com a vida destes trabalhadores, não adotando as decisões necessárias à resolução dos problemas discriminados. O STML continuará a exigir respostas, a quem de direito!

 

STML novo jpeg