STML - Desde 1977 a lutar pelos trabalhadores
Entrada Comunicados
Manifestação Nacional da Juventude Trabalhadora Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 21 Março 2019 13:59

jovens-28-marco28 de Março, às 14h30 no Rossio! 

 

Jovens trabalhadores, no próximo dia 28 de Março é o nosso dia e nós vamos dizer que vale a pena lutar.

Depois da grande luta do ano passado, temos os frutos este ano. Com o PREVPAP, vários postos de trabalho foram regularizados, tanto na CML, nas empresas municipais como nas várias juntas de freguesias. Ainda assim, faltam muitos casos por resolver e a Câmara Municipal de Lisboa, já voltou a contratar mais trabalhadores a recibos verdes mesmo depois de dizer que estava a tentar acabar com os mesmos.

Recuperámos 4 feriados que nos tinham sido roubados, conseguimos a redução dos custos das propinas, do IRS e até no custo dos transportes, entre outras medidas. Por isto tudo e muito mais podemos dizer que: "sim vou lá estar dia 28 de Março com os meus jovens camaradas de luta e jovens activistas e todos aqueles que estejam dispostos a participar nesta grande iniciativa organizada pela CGTP-IN, porque os resultados da luta confirmam que vale sempre a pena lutar por tudo o que acho justo."

Continuar...
 
Exigimos a regulamentação e atualização do RIP Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 14 Março 2019 14:43

stml novo jpeg

- STML e CML subscrevem exposição conjunta dirigida ao Governo -


No passado dia 13 de Março o STML subscreveu em conjunto com a Câmara Municipal, uma exposição dirigida ao Governo sobre a necessidade urgente em regulamentar uma matéria há muito reivindicada por este Sindicato. Referimo-nos concretamente ao suplemento remuneratório que abrange um número muito significativo de trabalhadores do município de Lisboa, nomeadamente o suplemento de Risco, Insalubridade e Penosidade (RIP).

Ao longo dos anos, o STML tem insistido com a CML para que contemple a atribuição do RIP a outros setores profissionais, para além daqueles que foram abrangidos pela decisão da Assembleia Municipal de Lisboa de 1987. Soma-se a revindicação pela atualização dos valores implícitos a este suplemento, considerando já ter passado mais de uma década desde a última decisão neste sentido. Relembramos que só depois de uma greve de dois dias, realizada pelos trabalhadores da Higiene Urbana em abril de 2009, foi possível então alcançar este objetivo.

Continuar...
 
Luta pelo RIP! Versão para impressão Enviar por E-mail
Terça, 12 Março 2019 15:25

CAPA -20 Marco - Concentraao Nac. RIP Regulamentação do Suplemento de Risco, Insalubridade e Penosidade!

20 de Março, às 10h00 na Rua Braancamp


Em conjunto com o STAL, o STML apela à participação na concentração nacional convocada para 20 de março, com posterior deslocação para a Assembleia da República, dirigida a todos os trabalhadores das autarquias de norte a sul do país.

Neste dia, exigimos o que sucessivos governos têm recusado até agora: a regulamentação e atualização do suplemento de risco, insalubridade e penosidade (RIP).

Na realidade das freguesias de Lisboa, muitos são os trabalhadores que apesar de desempenharem as mesmas funções, são tratados de forma desigual, nomeadamente na atividade da higiene urbana. Para muitos executivos de junta, parecem existir cantoneiros de primeira e outros de segunda. É esta realidade que queremos transformar, indo de encontro ao reivindicado há largos anos por sindicato e trabalhadores.

Continuar...
 
Finalmente reposta a justiça! Gebalis acerta contagem do tempo de serviço Versão para impressão Enviar por E-mail
Quarta, 06 Março 2019 14:05

GEBALIS.pngApós a celebração do Acordo de Empresa (AE), em 2017, e depois da realização durante 2018 de diversas reuniões com a administração da empresa, de plenários de trabalhadores e de diversas acções de luta e protesto, finalmente foi possível alcançar a correcta integração de todos os trabalhadores na tabela salarial. Vingou, assim, a contabilização do tempo de antiguidade de acordo com a interpretação sempre defendida pelo STML e STAL da Cláusula 94.ª do AE.

A lógica dos quatro anos, defendida pelo Conselho de Administração (CA) da Gebalis, não prevaleceu. Ambos os sindicatos sempre afirmaram que a posição do CA contrariava o espírito de boa-fé que sempre pautou o caminho negocial percorrido, acabando por penalizar os trabalhadores.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 8 de 190